Icsória no reino de Pluméria

A pluméria, que fez de BH o seu reino. No alto, a icsória (Fotos de Pedro Lobato)

Pluméria não é o que muita gente pode estar pensando: uma remota ilha do Pacífico. Tampouco é uma republiqueta de bananas perdida no Caribe. E iscsória não é um fungo que estaria irritando a pele da pobre gente desses lugares imaginários. Nada disso. Pluméria é uma planta muito usada para ornamentar jardins de casas e até de prédios comerciais.

Ela costuma exibir florações no inverno e na primavera. Mas, para a felicidade dos brasileiros que têm olhos para apreciar os presentes da natureza, a pluméria, em nosso país ensolarado, não toma conhecimento do calendário. Exibe suas flores, geralmente tingidas de um rosa suave, mas que também podem ser brancas com pincelas de amarelo.

Talvez pela semelhança, talvez pelo suave perfume que exala, muitos a confundem com o jasmim. Ele parece não se ofender. Ela sabe que quem a vê logo se apaixona por suas pétalas delicadas, em forma de cata-vento e sustentadas por poderosas folhas de marcante verde escuro.

O melhor de tudo é que a pluméria fez de Belo Horizonte seu reino. Isso mesmo. Desde que a regularidade das chuvas voltou à nossa cidade, a natureza nos tem brindado com um festival de exuberância, uma fartura de beleza. As flores do chão, dos arbustos e das árvores fazem um espetáculo que não se limita mais aos ipês e às tradicionais quaresmeiras. E é nesse ambiente que a pluméria tem reinado.

Mas ela não reina mais sozinha. Desde o ano passado, onde quer que as pessoas tenham tido o prazer de cuidar de jardins – grandes, ou simples canteiros e floreiras na entrada das casas ou prédios – em BH, ocorre uma explosão em vermelho.

São as icsórias – o nome feio não lhes faz justiça – que, vaidosas e atrevidas, fazem questão de se exibir, de chamar a atenção. Para isso, não medem esforço para por a cara por cima de muros, ir para fora das floreiras ou sobressair nos canteiros. É impossível não percebê-las e vale a pena parar para apreciá-las.

Sorte nossa BH ser o reino da pluméria! Mais sorte ainda é perceber que esse reino ganhou o reforço da icsória. O resto é com cada um de nós. Não custa nada apreciar o belo, dar valor ao que realmente tem e aprender com a natureza. Só temos a ganhar.

Pedro Lobato

Pedro Lobato

Jornalista

2 comentários em “Icsória no reino de Pluméria

  • 5 de março de 2017 em 21:59
    Permalink

    s Sempre é observar o belo, principalmente o simples!

    Resposta
  • 5 de março de 2017 em 22:04
    Permalink

    Excelente observação, parabéns Pedro!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *