Ninguém merece!

Aconteceu poucos dias depois de uma importante decisão pessoal, que me custou reflexão e coragem para mudar o rumo da vida.

Não sei dizer de onde ela vinha. Há muitas instituições em torno da praça que pedem elegância: a Assembleia, o Banco Central, o Ministério Público, a Justiça Federal. Quando percebi, já estava ao meu lado, sentada no banco de cimento, trocando com pressa o salto alto do sapato preto pelo alívio de uma sapatilha branca. Sorriu, sem graça, ao flagrante da deselegância.

— Salto alto o tempo todo, ninguém merece!

— Não merece mesmo….

Trocamos um olhar cúmplice. Ela pôs o salto na bolsa, despediu-se e saiu acelerada, passo reto e firme, com a certeza de quem já conhece o caminho.

Eu fiquei ali, sentada, pensando em quanto “salto alto” a gente aguenta na vida até perder o medo da exposição pública, até ter coragem de experimentar… de fazer a troca… de enfrentar outros passos. “Descer do salto” e pisar o chão outra vez!

Então, estiquei as pernas, saboreando a deliciosa sensação da recém-conquistada liberdade dos pés. Mesmo sem saber ainda pra onde ir.

Soraia Vasconcelos

Soraia Vasconcelos

Jornalista e escritora

2 comentários em “Ninguém merece!

  • 27 de janeiro de 2017 em 18:48
    Permalink

    Querida, que bom te reencontrar e ler seu texto! Adorei a história. Minha antiga chefe, andava com uma uma sapatilha na bolsa para o fim do expediente, já fora do “palco”.
    Que site legal, gente bacana, temas ótimos, pontos de vista superinteressantes, novidades mesmo. Dei um passeio e adorei. E pensar que só o conheci porque te “pedi amizade” no Face. Um viva às redes e à reinvenção de nós comunicadores, não é? Aconteceu comigo também. Virei blogueira, youtuber… quando tiver um tempinho e curiosidade vai lá dar uma olhada? Vai ser um prazer te receber. É o viveremcopa.com.br. Beijos, Soraia! Sucesso!

    Resposta
    • Soraia Vasconcelos
      29 de janeiro de 2017 em 22:31
      Permalink

      Lia! Fiquei muito feliz com sua mensagem!
      Sabemos bem como custa manter a pose no “palco”, não é? E quantos papéis desempenhamos… Ufa!
      Já vi e adorei o blog. Sucesso pra você também.
      Um grande abraço

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *