Pobres clamam por saneamento

Relator especial das Nações Unidas sobre o direito humano à água e ao saneamento, o mineiro Léo Heller adverte que, se não houver cooperação internacional, dificilmente será atingido o sexto objetivo da Agenda 2030 da ONU, que trata desse tema.

No final do mês passado, Heller apresentou à Assembléia Geral da ONU a primeira parte de seu relatório, que faz um apelo no sentido de que os países ricos e os organismos multilaterais, como o Banco Mundial e a União Europeia, se atentem para o risco de comprometimento de uma das principais metas preconizadas pelas Nações Unidas.

leo_heller
Léo Heller

A Agenda 2030 é composta de 17 objetivos de desenvolvimento sustentável. O sexto objetivo trata do saneamento básico e considera como meta “garantir a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos”.

Heller, que foi professor no Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental da UFMG, de 1990 a 2014, assumiu há dois anos a função de relator especial da ONU para esta questão.

Pelos levantamentos que vem realizando, chegou à conclusão de que será muito difícil para os países mais pobres alcançar as metas da agenda sem a ajuda dos mais ricos.

Em entrevista à Rádio ONU, lembrou que há no mundo 2,4 bilhões de pessoas sem o acesso melhorado ao saneamento básico. “Nem é o acesso adequado”, afirmou, acrescentando que um bilhão de pessoas defecam a céu aberto.

E para a solução deste grave problema, de acordo o engenheiro mineiro, não basta realizar obras. “É preciso melhorar a gestão e a capacitação”, disse.

Segundo ele, a transferência de recursos externos para países mais pobres tem aumentado, mas em nível ainda muito distante do ideal. Além disso, os financiamentos têm sido dirigidos mais ao abastecimento de água do que ao esgoto.

A segunda parte do relatório de Heller será apresentada em 2017. Até lá, ele visitará alguns países e continuará mapeando o quadro.




Ronaldo Lenoir

Ronaldo Lenoir

Editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *